Fortificações da Ilha de Santa Catarina

(Clique sobre a fortificação que você deseja conhecer)

     O sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina foi construído quase integralmente durante o século XVIII, com o objetivo de consolidar o domínio português nessa região, que se configurava como ponto estratégico fundamental para navegação e ocupação do sul do continente americano.

     As construções mais significativas desse sistema são as fortalezas de Anhatomirim, Ponta Grossa e Ratones, que formavam o triângulo defensivo da Barra Norte da Ilha de Santa Catarina e a Fortaleza de Araçatuba, na Barra Sul. Posteriormente foram construídos ainda os fortes de Santana, Santa Bárbara, São João, Lagoa, São Francisco Xavier e São Luiz (estes quatro últimos já desaparecidos), além da Bateria de São Caetano e do Forte de Naufragados (este já no século XX). Além das fortalezas da Barra Norte, os fortes de Santana e Santa Bárbara estão restaurados e abertos à visitação. Araçatuba, Naufragados e São Caetano permancem como ruínas.

     Esse conjunto, Patrimônio Histórico Nacional, permaneceu abandonado e em ruínas ao longo de muitos anos. Atualmente, as fortalezas - gerenciadas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - são os principais pontos de atração turístico-cultural da região de Florianópolis, sendo visitadas anualmente por mais de 200 mil pessoas. Conhecê-las significa desfrutar de uma verdadeira viagem no tempo.

Você encontra mais informações sobre as fortificações de Santa Catarina, do Brasil e do mundo no CD-ROM Fortalezas Multimídia.